Friday, January 05, 2007

Festas


Acaba amanhã o ciclo infernal das festas de fim de ano, com o famigerado Dia de Reis.
Que cheguem bem, distribuam logo os presetinhos todos e se pirem rapidamente, é o que eu desejo.
Suponho que se parar de enfardar bolo rei (como é só para mim, tenho as favas todas garantidas, sabem o que isto significa!) e de ouvir "feliz ano novo" as minhas hormonas acalmem e a neura que se instalou no pré-festas passe e vá pregar para outra freguesia.
Claro que não resisto a desejar-vos também um ano feliz (não sou, decididamente, um ser humano melhor que a média), seja lá o que isso signifique para cada um (a) de vós.
O dinheiro que poupei não chega para ir visitar Aenima, mas dá para um mergulho em Cabo Verde assim que a estação alta acabar. É a minha única resolução de ano novo e faço questão de cumpri-la. Já sonho com um daqueles crioulos mestiços, frutos da emigração de avós e pais para a Holanda, cor de chocolate e de olhos verdes, muito verdes...
Viram? Só a perspectiva de as festas acabarem amanhã, já pôs em movimento as minhas hormanas...
Beijinho grato á Melguinha que se lembrou de mim desde o aconchego da sua família. Ainda há pessoas boas e o mundo precisa delas assim!

Friday, December 22, 2006

Homenagens


Sou uma mulher de neuras e humores. De hormonas instáveis e manias, muitas, bem mais do que gostaria! Tenho vagueado por aí, há dias, a ler posts mas sem energia para comentar, a olhar para o ecrã em branco e a pensar que me apetecia fazer um post sobre isto ou aquilo e nada.
Não sou suficientemente generosa para sair de dentro da minha casca grossa cheia de melancolia e mimar os outros. Não costumo mimar nem a mim própria e confesso que o Natal e Ano Novo ainda me deixam mais neura que habitualmente.
O Natal porque vou passar só, mais uma vez, o Ano Novo porque idem e porque a seguir fico outra vez cheia de esperança, do tipo "este ano é que vai ser!" e claro que não, ainda não é desta, toma lá mais um ano de treta...
Então, hoje lá fui passear outra vez pelos blogs que mais gosto. Só para descobrir um mundo de boa vontade e solidariedade entre pessoas que nem sequer se conhecem, que provavelmente nunca se irão ver e que, mesmo assim, se preocupam com causas diversas. Espanta-me Greentea com as suas receitas de paz e bem estar para todos, todos os dias, a poesia fluida e diária da Marta que é uma princesa, a acuidade de Pitucha na Bruxelas cinza e chuvosa,os blogs das meninas que têm orientação sexual diferente e que por isso também sofrem com a diferença nesta época tão "normalizadora" e familiar, os blogs onde se defende os animais, onde se troca receitas para a consoada...
A espreitar, com a serenidade do costume, apesar de parecer não estar no melhor da sua forma física, uma mãe. Mãe no sentido amplo, de cuidadora amorosa, atenta, gentil. Uma mulher que escreve coisas deliciosas sobre os filhos, o marido, a vida, com humor e sentido crítico. Uma mulher que parece em paz com as suas hormonas e que se preocupa com uma outra que estará só neste Natal.
Imagino esta mulher com a sua barriga grávida de muitos meses, à beira do fogão a fritar filhoses e a fazer o mais delicioso prato de peru ou bacalhau, para aconchegar depois o resto da família à volta de uma mesa muito bem decorada, enquanto esperam a chegada do Menino Jesus.
Como fazem as mães.
Se tivesse que partilhar abraços, hoje seria com 125 Azul, a mãe, e com AEnima, a blogger inteligente que estuda nos Estados Unidos e cujas hormonas, como as minhas e as da Meiguinha Melga, volta e meia se baralham, por me terem feito gostar um bocadinho deste Natal.
Beijinhos e Festas Felizes a todos!

Wednesday, December 13, 2006

Chefes


Há dias assim.

Sunday, December 10, 2006

Disciplina


Falta-me disciplina.Queria ter a vossa disciplina, escrever todos os dias o meu post, visitar os vossos blogs regularmente. Não me esquecer de ir buscar a roupa à lavandaria, não perder os talões de desconto do supermercado, manter o cartão de crédito dentro do limite, deitar cedo e cedo erguer.
Não há esperança.Eu não sou assim.
Falta-me disciplina, mas hoje só quero celebrar o sol.

Wednesday, December 06, 2006

Engolir sapos, rãs, jacarés


Engolir sapos, rãs, jacarés, sabes o que é? Cair num buraco negro, imenso, onde tudo o que puder correr mal, correrá.
Começou com o dia em que o grande amor da tua vida resolve que precisa de espaço (por mim, fdp, pode ir morar para o estádio da Luz, espaço é que não lhe vai faltar!) e vês à tua frente um idiota chapado que amaste perdidamente apesar de ser quase ejaculador precoce. Quase, como favor a mim mesma, entenda-se.
Vais ter um Congresso em Milão e não podes dar-te ao luxo de deprimir , apesar de sentires o buraco negro a crescer. Fluoxetina, amiga, para dentro, marche!
Dois dias antes, com a mala já pronta e semi conformada com a inutilidade dos grandes amores (só eu para acreditar nessas m...), a garganta começa a doer. Um dia antes, 40 graus de febre.
No próprio dia, internada de urgência com pneumonia.
E o espaço que o outro precisava era tal, que nem um telefonema para saber se entretanto morreste. Isto depois de lhe teres oferecido os últimos 3 anos da tua vida numa bandeja, enfeitados com o bolo de bolacha que ele adorava.
Bolo de bolacha: se calhar foi por isso que durou tanto!


Voltei. De muito mau humor, a precisar das vossas palavras amigas. Voltem também, por favor!

Thursday, November 16, 2006

O nosso Nobel


Ele faz hoje 84 anos e lança um livro, sobre as suas "pequenas memórias".
Sobre as memórias de infância e adolescência, justamente as que mais distam da sua idade actual.
Ganhou um Nobel, mas sei que não é consenso. Eu adoro. E vou comprar o este último, para fazer companhia a todos os outros que lá tenho na estante. Depois de devidamente lido.
Recomendo.

Wednesday, November 15, 2006

Manias


Foi a Marta, que tem o mais lindo blog de poesia, que me desafiou a publicar as minhas cinco principais manias.
Sim, porque é claro que eu tenho muito mais que cinco manias, como qualquer mulher que honre as saias que veste.

1- Adoro colecções: de conchas, selos, búzios, postais, discos, banda desenhada, imãs para geleira, caixinhas
2- Primeira fila: na escola, no teatro, no cinema, nos concertos, nas palestras e congressos. Detesto correr o risco de ter um matulão à minha frente que me faça perder metade do espectáculo e me dê um torcicolo.
3- Dormir e nadar sem roupa. Não comento, mas a-do-ro!
4- Comida de miniatura: croquetes, pastéis de bacalhau, queques, saladas, tudo em versão mini, tipo degustação-de-uma-só-dentada.
5- Pontualidade: enlouqueço se me atraso, endoideço se me deixam pendurada!

E mais, tantas! Ainda bem que a Marta só pede 5!

P.S. Podem ler a sua poesia sensível em http://amartaeeu.blogspot.com

Como não conheço ainda muita gente, passo o desafio a quem quiser aceitá-lo, mas gostava que a melga & meiguinha e a 125 azul participassem!